bikenauta

Julho 17 2014

Tendo compreendido a partir de uma história do colega Marcinho da seriedade de dizer “nunca mais” evito usar essas duas palavras para falar da trilha do Carrapato. Mas sabe o que é? É uma trilha curtinha e me enche de coceira com as picadas de insetos da capoeira e da mata.

Mas como era um grupo no qual tenho dois bons amigos, decidi passar por lá novamente. E tem aquele sempre agradável momento em que se deixa o asfalto e adentramos um caminho de terra.

Logo vem um pasto enxameado dos artrópodes que dão nome a trilha. Lá em cima o visual também é bonito, dá gosto parar pra ficar olhando.

Depois vem uma descida esburacada que é ótima para testar os reflexos e o equilíbrio. Até que se entra na mata por um trilho estreito que me desperta dez anos de recordação: a primeira vez que passei ali com os colegas Celmo e Val, o velho leiteiro que sempre encontrava carregando dos galões de leite em seu cavalo branco e o touro que infalivelmente estava deitado perto de uma porteira parecendo me esperar passar.

Finalmente é descer pra Arrozal. Se me chamarem novamente, o que vou dizer? Aquelas duas palavras não quero usar, então é bem capaz que volte a trilha do carrapato. Falando nisso tenho que comprar outro tubo do antialérgico a picadas de insetos.    

publicado por joseadal às 22:15

mais sobre mim
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


pesquisar
 
Tags

todas as tags

blogs SAPO