bikenauta

Fevereiro 18 2015

As serras catarinenses tem paisagens lindas e muitos caminhos a percorrer.

ValeEurCatarinense (20).JPG

Quero compartilhar contigo o que fiz naqueles altos. Como tinha só um dia inteiro e parte do outro escolhi um trajeto curto, que vou descrever.

Desembarquei em Blumenau pouco antes da 9 h da sexta-feira, 13/02/2015, já uniformizado. Foi colocar a bagagem na bike e partir. Sai para a rodovia 047, peguei a pista do outro lado e segui em frente descendo num caminho bem junto a uma ponte. Adiante segui à esquerda e fui em direção a Timbó.

ValeEurCatarinense (12).JPG

Trânsito intenso em pista dupla sem acostamento. No trevo peguei à direita para Pomerode numa pista apertada, mas com bem menos tráfego. A vegetação regional apareceu em todo seu esplendor, mas com as cores desmaiadas pelo dia encoberto.

ValeEurCatarinense (14).JPG

Quase andando 30km cheguei em Pomerode que imaginei bem alemã, mas me decepcionei. Segui quicando pelo paralelepípedo  - toda centro das cidades tem o piso neste material para evitar altas velocidades – e seguindo a orientação das placas sai à esquerda seguindo para Rio do Cedro.

ValeEurCatarinense (13).JPG

As matas aumentaram e as casas passaram a ter o estilo do sul, construídas em tábuas largas e cercadas de jardim com muitas flores.

ValeEurCatarinense (19).JPG

 

No centro do lugarejo parei para um lanche e quando saí Deus me deu um presente, o pneu trazeiro arriado. Imagino-O falando a meu anjo: Ele rezou pedindo um tempo sem chuva, fresco em que pudesse ver e admirar minha obra, mas como ele não pediu facilidades arrie o pneu da bike.

ValeEurCatarinense (28).JPG

Foi bom, a câmera esvaziava devagar e enchendo com a bomba dava para andar quase 10km antes de ter de parar e encher de novo. E assim foi pela longa subida de 22km.

ValeEurCatarinense (22).JPG

Quando cheguei a ponte coberta e ao trevo soube que a subida ficaria mais pesada dali para frente. Em compensação o visual ficou mais bonito. mas se tivesse vindo no início de janeiro as beira-de-caminho estariam parecendo buquês gigantes de ortênsias.

ValeEurCatarinense (31).JPG

 

Tudo foi coroado com a vista da represa de Palmeira.

ValeEurCatarinense (38).JPG

A tarde caia e pela informação que tive restava outra subidona de 17km até a pequena Santa Maria. Não havia muito pra ver, então só pedalei. Subi muito, passou a hora da Ave Maria e a noite veio chegando devagar quando avistei a cidadezinha lá embaixo.

ValeEurCatarinense (51).JPG

 Aí foi descer voando. Ali me avisaram que faltavam 9km até Doutor Pedrito e o fim do trajeto desse dia. Mas tinha uma serra na frente. Que viesse a serra. Ela veio, ultrapassei-a e cheguei ao meu destino. Eram quase 20 h o céu carregado abriu e o sol iluminou o alto dos morros. Daqui para diante as fazendolas são cobertas por plantação de arroz.

ValeEurCatarinense (52).JPG

Na pensão de “dona” Hilda encontrei um quarto confortável, com toalhas e roupa de cama limpos e uma janta deliciosa. Dormi ou desmaiei. Amanhã, fala da continuação desse pedal, no sábado.     

publicado por joseadal às 20:26

Senhor,
Estamos precisando do contato do Dr. Enilsen. O marido da minha secretaria é paciente dele e está precisando muito retornar à ele e perdeu o contato.
Fico no aguardo.
Nosso telefone é 21-3979-1033 - Minha secretária é GIL.
Um abraço,
Andréa Silveira a 26 de Março de 2015 às 13:30

Gente, acho q ñ conheço nenhum Dr. Enilsen.
joseadal a 27 de Março de 2015 às 01:13

mais sobre mim
Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

16
17
19
20
21

22
23
24
26
27
28


pesquisar
 
Tags

todas as tags

blogs SAPO