bikenauta

Dezembro 06 2010

Pedalar é um exercício que pede companhia pois enquanto os pés impulsionam o pedais trabalhando músculos que se esticam e se contraem nas pernas, costas, braços, peitoral e abdomen, a língua guardada dentro da boca também sente ganas de falar e falar, contar casos e expor planos e sonhos. Assim, quando pensamos em fazer uma pedalada anunciamos nosso propósito aos quatro ventos e aguardamos ansiosos o aparecimento de outros ciclistas no ponto de encontro.

Neste domingo, 05/12/2010, em um dos últimos passeios do ano, só apsreceu MP, um grande colega. O objetivo do dia era ir a Ipiabas subindo a serra das Minhocas por outro caminho, um trajeto que ninguém do nosso clube conhece, mas que se vê no Google Earth e que motoqueiros afirmam que por ele já passaram. Ainda nem tinhamos saído quando MP anunciou que não desejava ir tão longe, o sol anda muito intenso e o melhor era fazer como a turma do speed, pedalar só por quatro horas. Saímos e logo adiante encontramos o jovem Celmo que nos convidou para um churrasco pelo seu aniversário. Puxa, parecia coisa encomendada pelo MP para enterrar de vez o plano de encontrar o caminho do túnel velho. Prosseguimos, a conversa rolando solta, as rodas girando sobre o asfalto ao frescor da manhã e depois desviando das poças de lama pela estrada de chão. O tempo e o caminho passaram sem nos darmos conta e o dia ainda sem calor nos animou a ultrapassar Dorândia e continuar pelo estreito caminho por onde passava uma linha férrea há muito tempo. Seguia tudo nos conforme quando deparamos com uma porteira fechada com cadeado. Ora, era só pular e continuar pelo caminho que subia devagar, mas senti no amigo MP a vontade de parar por ali. Falar ele não falou, mas qualquer coisa no seu jeito dizia com todas as letras: vamos voltar. Voltamos.

Paramos num bar e comemos salgado acompanhado de uma deliciosa cerveja ao mesmo tempo que falávamos e falávamos. Retornamos pelo asfalto e fomos para casa do Celmo onde encontramos outros colegas e o aniversariante todo sorridente. Aí, foi comer, beber, conversar e rir muito. Eu e MP deixamos a festa e rumamos para nossas casas e nossas respectivas Lili. Foi então, satisfeito com o dia tão bem aproveitado que falei, brincando: não ando mais com MP.

publicado por joseadal às 20:43

mais sobre mim
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
23
24
25

27
28
30
31


pesquisar
 
Tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO