bikenauta

Abril 23 2012

Toda noite Lili canta uma musiquinha para Malu dormir. Eu, do lado, escuto.

Serra, serra, serrador

Quantas serras já serrou,

Já serrou sete serras

Para meu amor.

A gente quase dormindo, não sei  Malu, mas eu imagino sete serras denteadas
iluminadas pela derradeira claridade do dia. Ah, pra que fico imaginando isso! O
que se pensa, acontece. [Descoberto, com um leve lençol de nevoeiro por cima, dorme entre as serras] 

Neste sábado, dia de Tiradentes, 21/04/2012, bem cedinho, eu
e João2010 pegamos um ônibus para Três Rios. Lá chegando tiramos as bikes do
bagageiro e atravessando a cidade corremos para Levy Gasparian. No viaduto que
atravessa a BR 040 esperamos nossos sete colegas que, um dia antes, iniciaram a
histórica pedalada de 10 dias por 1000km de caminhos de Minas Gerais. Em pouco
eis que surgem com sorrisos deste tamanhão. Entre muitos abraços, fortes apertos de
mãos e contagiante alegria os amigos que já passaram juntos por muitas
aventuras agora iam viver mais uma. [vê se tem alguém triste aí]

Comemos frutas na praça e sem perda de tempo atravessamos a
velha ponte de ferro de Serraria e entramos nas terras das Gerais. Oh mundo
bom, meu Deus!

A vida corrida ficava para trás ao passarmos com nossas
bicicletas pelos pastos verdes semeados de gado moroso, com uma casinha já com
a pintura amarelada pelo tempo e com janelas verdes desbotadas que nos olhavam
como moça da roça. Ao fundo uma serra formada há tempos incontável vigiava
nossa passagem. Tudo acalmava os espíritos dentro de nós. Terras das Gerais.

Pelos caminhos encontrávamos ciclistas. Cada dia mais pessoas descobrem o prazer de fazer exercícios ao mesmo tempo que curtem a Natureza.

Paramos numa vendinha para conversar, comer e beber alguma coisa. Daí seguimos pelas estradas sombreadas e assim foi até Pequeri,
cidadezinha hospitaleira e bem cuidada. Ali almoçamos fartamente e com calma.


Então tocamos para Bicas, acompanhados por quatro ciclistas recolhidos pelo
caminho, e lá chegamos com a tarde avançada. Muitas fotos e brincadeiras nos descansou e retomamos os
verdes caminhos para São João Nepomuceno.

Nem preciso dizer que subimos e descemos várias serras pelo caminho. Quando a noite nos alcançou trocamos a luz
do dia pelas lâmpadas da cidade. Encontrar hotel, tomar um banho demorado e
sair para uma ceia foi calmante e gostoso. Não era tarde quando em volta de uma
mesa fraternal sorvemos vaca-atolada bem quente acompanhada de bebida gelada
que aquecia o coração. Chovia mansamente. Depois o sono nos levou em seus braços.

Domingo, dia do Senhor. Depois de um bom café da manhã com
frutas e sucos saímos pedalando para enfrentar a serra do Grama. Foram 15km de
subida íngreme como convém aos caminhos de Minas. Depois de Descoberto vimos
os granitos negros aflorando em meio a matas agarradas aos sedimentos das
encostas, ao mesmo tempo fixando a terra e trabalhando e quebrando as pedras. O
homem em sua bike, forcejando para subir, é insignificante diante da majestade
daqueles morros.

Motos e raros carros passavam por nós, seus motores misturando
ao ar puro, leve e fresco, substâncias pesadas, cadeias de moléculas mal cheirosas
que tentávamos impedir de entrar em nossos pulmões sequiosos de ar. O caminho
fortemente inclinado dava voltas em torno das vertentes da serra.

Depois descemos como ciclopes voadores e chegamos em Astolpho
Dutra em tempo de ver uma cavalgada em homenagem a São Jorge. Almoçamos e
saímos tranquilos para outras cidades. No lugarejo Euzébia nos despedimos dos
colegas: João Bosco, Reginaldo, Peixe, Pedrão, Edinho, Nilson e Dunga. Com o
coração apertado os vimos seguir em suas bikes, pesadas pelos alforjes, em sua
longa jornada pelos caminhos de Minas Gerias.

Coube-nos correr para Cataguases e voltar a vida agitada das cidades procurando ônibus para voltar para casa.
Pelo caminho víamos as serras de Minas que pareciam nos acenar a luz que
esmacia. Caiu a noite e com ela veio o sono.

Chiu, que Malu também dormiu.   

publicado por joseadal às 14:20

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

15
17
18
20
21

22
24
26
27
28

29
30


pesquisar
 
Tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO