bikenauta

Junho 21 2012

Passando pela Dutra, em Resende, no sentido São Paulo,
olhando à direita a serra de Itatiaia se destaca contra o céu azul. Neste
domingo fomos de van até o Registro e depois de um café bem quente acompanhado
de queijo tocamos a subir.

São 8 km de subida com o sol mal aquecendo ao ar rarefeito a
2.000 m de altura. De um lado e outro em abertos entre as árvores a vista é
deslumbrante. Com uma hora chegamos ao ponto de descida para os vales e serras
que se desdobram por trás das Agulhas Negras. Uma descida longa, vertiginosa e
perigosa, coalhada de pedras soltas nos leva até Serra Negra. Um pouco de casas no meio das serras.

Daí foram descidas e subidas fortes até Fragália onde o
pessoal se refrescou e descansou. Outros seguiram beirando uma serra por uma
subida que não terminava e apenas variava de uma inclinação suave a ladeiras
empinadas que exigiam tudo de nossos músculos. O vale, ao nosso lado era uma
obra de arte de Deus pelas forças da Natureza.

Em monte belo só tem uma venda e uma igreja católica com uma casa paroquial e senhoras fraternas que foram para
cozinha e fizeram um arroz soltinho, com um macarrão com muito queijo ralado e
carne de porco curtida na banha. Era o que nos bastava.

Não deu pra descansar e outra serra precisava ser vencida. O dia acabava e tinha Santo Antonio do Rio
Grande e outra serra sem tamanho para vencer e descer para Mirantão. O colega
que nos guiava decidiu cortar por um atalho. Terrível. Surgiu pela frente um
morrão que não dava para subir pedalando e foi empurrar e empurrar. Mas tudo o
que sobe desce e logo veio uma descida para descansar. Descansar?! Não tinha
caminho nem trilha, só um trilho que até cavalo refugava. A noite despencou. A
escuridão chegou rápido e, sem farol, só se via uma claridade tênue do chão.


Mas não há mal que sempre dure e logo estávamos todos numa estrada de fazenda
sob um céu cravejado de estrelas, como não via desde garoto.

Numa descida entre um bosque fechado as luzes de Mirantão
surgiram esmaecendo as estrelas. Um chocolate quente, acompanhado de salgados e
tortas, deram-nos novas forças. A van chegou e viajamos muito tempo até chegar
em nossa cidade. O dia comprido chegou ao fim.

Foi muito lindo, impressionando fortemente nossos sentidos.      

publicado por joseadal às 01:29

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
26
27
28
29
30


pesquisar
 
Tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO