bikenauta

Outubro 21 2012

Você não tem ideia do trabalho que é cuidar de um grupo inquieto e opinioso.

Neste sábado, 21/10/2012, fizemos uma bela pedalada. Uma longa volta até Quatis passando por uma antiga estação ferroviária abandonada, Glicério.

Já no ponto de encontro era visível a inquietação dos colegas. O jovem Leandro sugeriu um caminho mais tranquilo fugindo do trânsito no centro de Barra Mansa. A maioria queria o novo trajeto e a democracia venceu. Porém um amigo ia nos esperar e para não ficar feito uma ovelha perdida sai atrás dele. Voltando – surpresa! - lá vinha o grupo seguindo o plano original. Ô, pessoal difícil. Mas um companheiro de muitos pedais, informado do novo caminho escolhido desgarrou, lá fui eu, João Bosco, Leandro e Marcelo, em busca de Fabiano66. O pedal de Glicério estava prometendo.

Mas lá em Vista Alegre o rebanho estava completo e deixando de acompanhar os trilhos da ferrovia do Aço subimos para vencer a distância até Quatis. O rio Paraíba do Sul corre mansamente, como nós.

Lá adiante estava a velha estação. Diante daquela plataforma, antigamente tão movimentada, agora habitada por fantasmas e morcegos, o animado conjunto sentiu como tempo age modificando e corroendo prédios e gentes. Então, enquanto podemos vamos pedalar.

A manhã de sol estava quente, assim paramos para nos refrescar na cachoeira do Cici. Lembrei-me do que diz o Salmo (23:2,3): “Guia-me mansamente a águas tranquilas. Refrigera a minha alma”. O recanto onde a Natureza juntou orio Turvo e uma pedreira é uma beleza e a água estava deliciosa.

A bela Quatis surge lá em baixo, um casario baixo, sem prédios, um lugar calmo.

Na hora do almoço a gente faz do momento da partilha do alimento uma comunhão e, de cada vez, nos sentimos mais unidos, mais irmãos.

Em Quatis tem uma fonte muito bem cuidada e fomos para lá encher os cantis. Conversando e brincando uns com os outros como um bando de ovelhas barulhento descansávamos da refeição farta.

Na volta pernas e cabeças não aguentaram andar juntos e enquanto uns seguiam a estrada para Amparo outros subiam a serra de São José. Vendo o mundo aos seus pés agradeceram o vento fresco que veio dar novo ânimo e desceram a trilha do Curral até o encontro de todo mundo no começo da trilha do Peixe.

Bem, afinal, não é tão complicado manter juntas pessoas de tão bom coração e alma.  

publicado por joseadal às 02:53

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
26
27

28
29
31


pesquisar
 
Tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO