bikenauta

Janeiro 27 2015

Domingo, 01/02/2015 vamos pedalar no alto de uma serra que os geólogos chamam de serra Negra, um conjunto de várias elevações. Eles a descreve assim:

“A Serra Negra localiza-se no sul da Zona da Mata (21º58'11"S, 43º53'21"W), integrando o Complexo da Mantiqueira, sob o Domínio Atlântico. Está limitada pelos municípios de Lima Duarte (ao norte), Rio Preto (ao sul), Santa Bárbara do Monte Verde (a leste) e Olaria (a oeste)”.

O arcabouço, a base granítica dela formou-se no Arqueano, nome do tempo em que a Terra era como uma menina de 10 anos. Olhe lá embaixo nesta tabela.

“Não houve grandes continentes até tarde no Arqueano; pequenos protocontinentes eram impedidos de coalescer em unidades maiores pela alta taxa de atividade geológica”. Magmas ferventes saiam do núcleo do planeta e formavam enormes caroços sob o solo. Com o passar dos milênios o solo deixava a descoberto essas rochas imensas que formam essa serra e quase todas.

Vamos subi-la por um dos seus contrafortes denominado serra do Funil com três subidas: uma com 780m, a maior com 980m e no povoado do Funil 930m. Depois vamos rodar no espigão da serra por 30 km até Taboão, trecho em que subiremos até 1180m para descer a 900m. Depois do almoço e da piscina vamos tornar a subir para 1180m e descer para 730m, chegando em Itaboca. Ali entramos para o Boqueirão tendo uma vista do cânion formado pelo rio. Então rodamos para a pequena Cruzeiro, na saída dobramos um cotovelo à esquerda e descemos para São Cristovão. Mas aí, é em queda livre.

Entre Taboão e Itaboca vamos passar por morros de quartzito, cristas de quartzo esfarelados pela pressão de uma funda lâmina d’água, pois – por incrível que pareça – estas serras à 1200m acima do nível do mar já estiveram à 1000m de profundidade. Pode?!

Itaboca-Taboão (38).jpg

 

Você que for comigo verá panoramas maravilhosos, mas os geólogos, em sua linguagem fria, assim os descrevem: “A geologia da região é composta predominantemente por solos do tipo Latossolo Amarelo Distrófico Típico e Latossolo Amarelo Distrófico Argissólico, além da presença de material arenoso branco (quartzito), tendo como característica baixa fertilidade natural”. Mas não liga pra eles não.

Vamos passar dentro de algumas matas que os botânicos assim descrevem: “A vegetação com fisionomia arbustiva está presente ao longo de toda a área, sobretudo nas encostas da serra, sobre afloramentos de rochas quartzíticas e mais comumente sobre areia branca resultante da erosão destas rochas. Predominam arbustos de até 1,8 m altura. Em grande parte da área são encontradas amplas populações entremeadas de 'candeias' [tipo de árvore].  Ocorrem ainda algumas epífitas e um estrato composto por muitas herbáceas, musgos e liquens”.

Agora você já sabe por onde vai pedalar.     

publicado por joseadal às 17:34

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

26
29
30
31


pesquisar
 
Tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO